Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 19 de janeiro de 2013

9 dicas para receber os amigos em casa.


Delimitar a área de circulação e não exagerar na decoração são princípios básicos na hora abrir o lar para festinhas.

Vai dar uma festa em casa e já fica em pânico só de pensar em montar os preparativos? Tenha calma, respire fundo e mãos à obra. Antes de sair improvisando móveis, enfeites e arranjos, lembre-se de que nada deve ser usado em exagero. “A festa deve ser repleta de harmonia e ter o clima típico de uma casa, sem falsos ambientes e decoração fora de contexto”, afirma Nina Vila, cenógrafa.

                                                                                Foto: Bruno Zanardo / Fotoarena

1ª Entenda a festa: antes de montar os preparativos, é necessário ter em mente qual será o clima do evento – formal, despojado ou casual. Após isso, faça um convite para orientar os convidados que transmita exatamente o propósito escolhido.

2ª Flores na medida certa: os arranjos espalhados pela casa devem seguir o estilo da festa. Se a decoração for moderna, o ideal é usar somente uma espécie de flor em cada arranjo. “Nos eventos casuais, é possível fazer arranjos despojados com objetos presentes na própria casa”, afirma Nina.

3ª Trilha sonora perfeita: não importa que sua paixão seja rock, o importante na hora de receber é adaptar a música ao momento. Ambientes formais pedem trilhas suaves, já os mais despojados aceitam bem o ritmo eletrônico. Mas, se quiser agradar a todos os convidados, nada melhor do que fazer um revezamento de estilos durante a festa.

4ª Posição das mesas: como as pessoas devem transitar normalmente pelos espaços, colocar mesas espalhadas nos ambientes pode deixar o evento “engessado”. A melhor saída é apostar em bancadas laterais, aparadores e até em bancos para servir de apoio. Outra possibilidade é retirar a mesa central da sala e posicionar cadeiras ou poltronas de modo a estimular a formação rodas de conversa.

5ª Invasão de convidados: eles chegam e se instalam em todos os lugares, mesmo naqueles não permitidos. Para Marcelo Bacchin, diretor de eventos, antes de planejar a capacidade de uma festa, o anfitrião deve considerar que um convidado ocupa cerca de 1 m². Na hora de delimitar o acesso, vale apostar em biombos ou até fechar os ambientes com chave.

6ª Mesa posta: o tipo da louça usada em um evento varia de acordo com o estilo empregado. Nos mais despojados, a indicação é usar talheres lisos e louça branca. O jogo americano é uma alternativa aceitável para festas informais, assim como os guardanapos coloridos ou estampados.


7ª Festa na área externa: ao permitir que os convidados circulem em áreas como o jardim, lembre-se de preparar o local com antecedência. A linha usada na decoração interna é um dos aspectos que deve ser mantido, ou seja, se o branco predominou, mantenha-o nas flores do jardim. Além disso, pendurar lanternas e espalhar almofadas e redes também ajuda a garantir descontração ao ambiente.

8ª Luz em foco: ao receber em casa, não hesite em regular as luzes dos ambientes para criar o clima ideal. “A iluminação errada pode derrubar uma festa. O bom é usar luzes indiretas de abajures, lanternas e velas na decoração. O grande erro é exagerar e deixar muitos focos no teto, distraindo a atenção das pessoas”, diz Bacchin.

9ª Ousadia nos detalhes: abusar da criatividade na hora de decorar a festa, ajuda na criação de um clima intimista e traz o estilo do anfitrião aos convidados. Uma possibilidade é espalhar fotos de momentos importantes do grupo pela casa. 

Espero que tenham gostado das dicas!

Bjinhos,

Raquel.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Mulher de bigode? Ai não!


10 em cada 10 homens afirmam ter arrepios e lapsos de fuga quando percebem o "bigodão" anunciando a falta de cuidado da gatinha.
E olha só: buço + batom = 3x chamando mais atenção. Lábio destacado com batom mostra ainda mais o "tal" do bigode.

E como dar um fim nele? Vamos por partes! Buço, são aqueles fiozinhos que se localizam acima dos lábios. A quantidade, volume e coloração que cada mulher possui é relativa a fatores genéticos e hormonais. Há algumas maneiras de removê-los. Citarei cada uma delas:
  • Pinça - Pra quem não está acostumado, dói. E como! Vai demandar também um tanto de paciência pois você vai ter puxar praticamente fio por fio. Próximos à mucosa nasal são ainda mais doloridos de serem tirados. Resolve? Sim. Com o tempo você pega o jeito e o processo é quase indolor. Não encrava e não arrebenta. Também não deixa marcas.
  • Cera quente - Apesar de dolorido é instantâneo. Um puxão de lá e um de cá e resolvido o problema. Requer cuidados tais como uso do protetor solar e hidratação pois a pele desta região é sensível. Ainda segundo as esteticistas a depilação feita repetidas vezes pode tornar a flacidez acentuada antes do tempo. Arranca os pelos pela raiz, o que garante os resultados por cerca de 10 a 20 dias.
  • Cera fria - Muito similar à cera quente com a diferença que é mais dolorida pelo fato de ser fria e não favorecer a abertura dos poros no processo
  • Lâmina de barbear - Método rápido e indolor. O contra é que os pelos nascerão rapidamente e bem mais grossos. Ao utilizar este método cuidados são necessários para evitar cortes e ferimentos.
  • Clareamento - Uma outra opção é o clareamento dos pelos. Eu particularmente não gosto, pois se a intenção é de que os pelos não apareçam, esta técnica nem sempre cumpre seu objetivo. Dependendo do ambiente e da iluminação que estiver os pelos “dourados” refletem e você pode ficar parecida com o Leôncio do desenho do pica-pau (rsrs). Mas calma que dá pra piorar. Já vi casos em que o clareamento ficou antigo e a raiz ficou escura com as pontas claras. Caso queira mesmo testar, vale a tentativa; o máximo que vai acontecer é você utilizar algum dos outros métodos mencionados para remover os pelinhos.
  • Laser - Método de depilação definitivo é bastante eficaz na eliminação permanente dos pelos. Também requer cuidados durante o tratamento e cada clínica sugere um determinado número de sessões necessárias para que o tratamento tenha sido efetivado. Pra quem dispõe de recursos vale a pena fazer. 
  • Creme Depilatório - Existem alguns cremes no mercado que removem estes pelinhos indesejados, com rapidez e sem dor! Eu adoro e utilizo esse método, porque é duradouro e não sinto nada! Deixo o creme apenas 5 minutinhos e....problema resolvido! Pêlos, só daqui uns 20 dias! rsrs!
Aqui ficam as dicas. Não importa qual delas você escolha; o que não dá é sair por aí exibindo o buço que insiste detonar o visual.

Bjinhos,
Raquel.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Seja preventivo com sua carteira!

Hoje darei dicas de como prevenir os prejuízos causados pela perda de uma carteira. É melhor prevenir do que remediar né? Não vou falar sobre o que fazer depois da carteira perdida mas sim, o que você pode fazer antes.


1. Carregue na carteira somente o necessário


Quanto mais coisa você carrega, mais terá com que se preocupar no evento de uma perda ou roubo. Mantenha na carteira somente o que realmente precisa no seu dia-a-dia, evitando não só o que é desnecessário, mas também informações que possam colocar você ou sua família em risco.

2. Use cópias autenticadas de documentos, quando possível


E deixe os originais em casa. Nem sempre isso é possível, mas opte por esta alternativa quando for. Se sua carteira for dar um passeio sem data para retorno, você não precisará se preocupar com a emissão de novas vias dos originais.

3. Crie um documento de referência


Liste nele tudo o que carrega na carteira – não confie apenas na sua memória. E mantenha essa lista atualizada (caso contrário ela não terá a utilidade desejada), guardada em local de fácil acesso – preferencialmente online, de forma que você possa visualizar ou baixar de qualquer lugar com uma conexão, incluindo do seu celular. Boas alternativas são o Google Docs (ou o novo Google Drive) ou Evernote.

O objetivo dessa lista é servir de guia para providências que se façam necessárias. Ao ter uma referência descritiva do conteúdo da sua carteira, fica muito mais fácil priorizar o que é mais emergencial. Nessa hora, a pior coisa que você pode fazer é perder tempo tentando lembrar de tudo o que estava lá ou sentir-se perdido, sem saber por onde começar.

Aproveite para incluir neste documento telefones úteis, tais como centrais de cartões de crédito, banco, seguradora, etc. Dessa forma você tem tudo à mão e pode agir com rapidez e calma.

Importante: se este documento for armazenado online, não inclua números de cartões de créditos ou outros dados sigilosos! Para ter estas informações acessíveis de forma segura, imprima seu documento, adicionando números de cartão à lista impressa e guarde em casa.

4. Coloque dentro da carteira uma informação de contato


Na hipótese de que alguém encontre sua carteira e queira tentar devolvê-la, essa pessoa precisará de uma forma para entrar em contato com você. Você pode, inclusive, colocar um cartão com os dizeres:“Se você encontrar esta carteira, por favor entre em contato através do email…”.

A melhor alternativa para contato é, de fato, uma conta de email. Mas não forneça sua conta principal ou o email que usa no Facebook! Crie uma especificamente para este fim e você só precisará acessá-la se sua carteira for perdida.

Desta forma a pessoa poderá entrar em contato, sem que sua localização geográfica fique exposta ou que sua tranquilidade seja comprometida. E é também útil caso você perca sua carteira fora da sua cidade, estado ou país.

Para usar um número de telefone sem expor seu celular ou telefone residencial, boas alternativas são o Número Online do Skype ou o Google Voice (se você está em um país em que os números do serviço estão disponíveis).

5. Tenha versões digitalizadas dos documentos originais


Se você carrega originais na carteira, tire fotos de tudo o que precisará ser reemitido ou cancelado na hipótese de extravio. Frente e verso. Tenha imagens dos seus cartões de débito e crédito, CIC, RG, carteira de motorista, etc. Esta é uma referência visual que pode ser bastante útil.

Salve os arquivos das fotos em local seguro – isso não significa no HD do laptop que você leva pra cima e pra baixo! Salve em algum outro tipo de mídia digital, como um pen drive ou CD e guarde em casa.

6. Cuidado com senhas!


Pode parecer questão de bom senso, mas muita gente ainda comete o erro de anotar senhas de cartões e guardá-las dentro da carteira. Não faça isso! Em mãos erradas, você entrega sua conta bancária de bandeija para quem quiser usá-la.

7. Tenha um pouco de dinheiro vivo em casa


Sem seus cartões ou talões de cheque, você fica de mãos atadas até que eles sejam substituídos. Embora iso possa acontecer com certa rapidez, para garantir que você tem o mínimo de flexibilidade para lidar com algo urgente que possa acontecer neste meio tempo, é sempre bom estar prevenido guardando uma reserva de dinheiro vivo.

Esta dica é especialmente relevante em viagens. Tenha um plano B guardando um pouco de dinheiro e um cartão reserva no cofre do hotel ou no carro.

Tudo isso, no entanto, só é útil se você tomar as medidas preventivas ANTES de precisar lidar com a situação. Então, reserve um tempinho do seu dia para seguir estas dicas e manter sua paz de espírito. Fica a dica!!!

Bjinhos,

Raquel

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Saiba como evitar baratas, pernilongos e outros insetos em casa.


Telas em janelas, aplicação de repelentes e uso de iscas venenosas são maneiras de afastar essas pragas de verão dos ambientes.

Não tem jeito, é só o verão começar que baratas, pernilongos e formigas invadem todos os cantos da casa. O fenômeno acontece graças ao aumento do calor, que facilita o desenvolvimento dos insetos (cuja temperatura preferida é em torno de 25ºC e 35ºC), pois encontram mais água e alimento no ambiente. Para diminuir essa presença incômoda, o ideal é preparar a casa com telas, aplicação de inseticidas e, principalmente, manter a limpeza dos ambientes em dia. Deixar migalhas de alimentos pelo chão, panelas abertas com comida e lixo acumulado na cozinha são atitudes que permitem a proliferação de baratas, formigas e moscas.

Baratas

No Brasil, as espécies de baratas Blattella germanica e Periplaneta americana são as mais comuns. A primeira, tipicamente doméstica, possui 15 milímetros de comprimento e pode ser encontrada nas cores marrom ou amarela. Sua presença é comum em locais como depósitos de alimentos, bancadas de pia e frestas na alvenaria.
Já a barata americana é maior, voadora, escura e busca comida geralmente durante a noite. Gosta de criadouros úmidos e quentes, além de caixas d’água, canos de esgotos, jardins e cisternas. Ocombate a estas criaturas , de maneira geral, é feito com a retirada de caixas de papelão (pois costumam servir de abrigo) e o fechamento de portas e janelas no final da tarde.
“Outra saída é o uso de ‘iscas’, como as de gel, para colocar no caminho das baratas, fazendo o veneno chegar até o ninho”, diz Osmar Malaspina, professor do Instituto de Biociências da Unesp. Caso os insetos entrem na casa pelo ralo é sinal de que esgotos, fossas e caixas de gordura precisam ser limpos. Aplicar um bom inseticida também ajuda no combate, entretanto, a medida é eficaz somente para a espécie doméstica.

Mosquitos e pernilongos

Afastar os mosquitos e pernilongos de dentro de casa é outra tarefa complicada, pois um extermínio realmente eficaz é aquele que destrói o criadouro. A tática para afastá-los, ainda que temporariamente, é usar repelentes (elétricos, aerossóis ou de citronela) e renovar a aplicação do produto a cada duas horas. O efeito será paliativo porque a substância interferirá somente no odor exalado pela pele, mas não matará os insetos voadores. Recorrer ao uso de telas em portas e janelas, na perspectiva de criar uma barreira física, e ligar o ar-condicionado são outras possibilidades de repeli-los.

Formigas

Quem sofre com a infestação de formigas deve ter consciência de que o mal será resolvido apenas com a destruição do ninho. O professor Malaspina lembra que receitas caseiras como deixar cravo-da-índia nas proximidades do formigueiro amenizam a situação, mas não a resolvem.
O uso de inseticidas , por outro lado, é eficaz e permite espalhar na colônia o veneno instalado nos insetos contaminados. O produto deve ser aplicado em móveis, eletrodomésticos e nos cantos dos cômodos. “Combater formigas caseiras, baratas e moscas é importante porque tais pragas são vetores mecânicos de doenças. Elas carregam patógenos e contaminam alimentos e utensílios pelos quais transitam”, afirma Marcos Roberto Potenza, engenheiro Agrônomo especialista em Entomologia Urbana. 
Fica a dica!!!
Bjinhos,
Raquel.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

O retorno!!!!


Boa tarde!!!! Há quanto tempo eu não posto nada hein?! Hj retorno com força total e contando as novidades. Não me lembro se cheguei a comentar aqui mas no dia 11/01/2012 descobri que estava grávida e dia 07/09 às 10:50hs nasceu a minha linda Manuela!


Fez 4 meses que a Manu nasceu e mtas coisas aconteceram que nós desconhecemos e vim aqui dividir com vcs para que se um dia vcs passarem por isso, vcs saberão que não são as únicas. Manu nasceu com um "sopro" no coração, mas que em recém nascido é normal. Mtos pediatras ao notarem este sopro nem comentam com os pais pq com o tempo "ele desaparece", mas a pediatra que fez o meu parto nos contou e na maternidade mesmo foi feito um eletro nela para verificar essa batida a mais no coração. Diz a pediatra dando um exemplo que se o coração normal tem 4 batidas o dela tinha 5, mas isso acontece porque o bebê nasce com o coração aberto e ele se fecha até completar um mês de vida. Isso é normal pq o coração termina de "amadurecer" fora do útero materno.

Mas ao sairmos do hospital 4 dias depois, ela nos recomendou levar a Manu em um cardiopediatra para que repetisse o exame e verificasse se já estava maduro. Foi o que fizemos! Ela nos indicou a Drª Maritza que é maravilhosa!!!!! Foi refeito o eletro 28 dias depois e ela fez uma ultra do peito dela e graças à Deus o coração amadureceu e fechou, tudo dentro da normalidade. Manu tem se desenvolvido mto bem e largou o peito por conta própria. Hoje ela mama 120ml do leite Similac 1 e bebe água a vontade. Ela mama de 3/3hs e é bem fominha. Manu desde que nasceu nunca mamou de madrugada e nunca dormiu de dia, até as enfermeiras do hospital ficaram impressionadas pois ela não acordava de jeito nenhum pra mamar.

É assim até hoje! A última mamada é umas 22/23hs e dorme até às 7/8hs da manhã. De dia ela só dorme se for no colo e quando coloca no berço parece até que tem espinhos, na mesma hora ela abre um olhão daqueles! Adora banho e é bem calminha, mas se estiver com fome ou com a fralda suja ela abre logo um berreiro. Com 2 meses ela virou de bruços sozinha e desde então faz isso o tempo todo e agora aprendeu a tirar a chupeta da boca sozinha, é mto engraçadinha! Adora a galinha pintadinha e os backyardigans, vê desenho que é uma beleza! Ah! Desde que ela nasceu toma homeopatia para cólica e prisão de ventre e tem sido maravilhoso! Funciona mesmo! Demoramos a escolher uma boa pediatra mas acertamos, Drª Regina é um amor e super atenciosa.

Essa é a Manu no dia 31/12/2012

Bom, é isso. Se lembrar de mais alguma coisa venho aqui contar pra vcs!
Bjinhos,
Raquel.